domingo, 17 de maio de 2009

Usufruir


O vento no rosto desabrochando os sentimentos guardados.
Ouriçado, sigo com o despertar...
Vívido, fortalecido, crente nas possibilidades, livre.
Nada de [pre]concebimentos, [pre]conceitos, solto.
Um grande arrebatamento invade meus pensamentos, meu baluarte quando quero abrigo e lá é lançado sobre mim tudo que necessito para decantar o mal que me impede de se entregar.
Regar o campo das mais lindas flores, flores singelas como são os meu sentimentos.
Sentimento esse que encontra-se pronto, completamente formado para doar-receber, experimentar aquilo que nos foi concebido, sedento em amar.
****
Plínio Gomes e Danielle Freitas

Um comentário:

  1. Muito legal esse teu universo
    parabéns!
    muita energia postiva pra família!

    ResponderExcluir