terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Riovermelharemos

Ainda hoje rio
onde bebo
onde fervo
onde aquilo tudo está
fumaça de cigarros tortos
noite esmiuçada
aquela mesma noite
onde ri de tudo, rio mesmo
Rio vermelho de mim
E em mim ficou
Sobre tudo como peso
como leve bruma noite
ri, ri de mim
noite vermelha
do encontro de rio, de mar, de mim.

2 comentários:

  1. Que facilidade você tem de se manifestar em palavras.
    Amo!

    ResponderExcluir
  2. O seu canto. Seu cantinho. O seu rio cor de vermelho.

    ResponderExcluir