terça-feira, 6 de outubro de 2009

Murmurinho



Cansaço das coisas.
Coisas da vida.
Mas não é culpa da vida,
vida vivida, mas sim, do eu.
Dentro, interior.
Complicamos a vida a ser vivida.

7 comentários:

  1. Danielle
    É bom quando a poesia é leve e nos deixa uma mensagem.
    Assim apetece escrever.

    E temos que fazer da vida uma coisa leve para poder ser vivida...

    um beijinho para ti

    ResponderExcluir
  2. O amor procura o aconchego
    Duas almas suspiram em entrega total
    Explode a paixão, enlouquece o querer
    O amar às vezes é pecado mortal...

    ...Às vezes uma intensa alucinação
    Em que viajas pelo meu eu
    Às vezes o mundo fica em espera
    Da união do mar com o céu


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  3. Linda, simples e certa. A poesia como condutora do repensar.
    Grande abraço perfumado

    ResponderExcluir
  4. A meiguice dos teus olhos
    Enternece a alma mais dura
    Sei-te em cada batida de coração
    Na verdade da água pura

    A verdade da terra
    De verdadeira verdade se veste a tua alma nua
    O mundo conhece teus passos
    O teu destino impresso nas pedras de uma rua

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  5. Linda foto, em aberto, sugestiva, deixa a criatividade em suspense, nos faz viajar, adorei meeesmo, achei a fotogenia e a posição, espetaculares, bom texto, me faz pensar, ótimo momento, bjos, bjos, bjosss

    ResponderExcluir
  6. Corre assombração
    Vai para outro mundo numa toada de vento
    Afasta de mim este cálice
    Deixa-me aprisionar a morte na vida por um momento

    Deixa-me sentir com a alegria dos sentidos
    Deixa-me acreditar no voo do por-do-sol
    Deixa-me beijar as águas de um lago feliz
    Deixa-me navegar sem rumo, perder o control



    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  7. Complicamos o futuro e nem mesmo vivemos o presente. Legal!

    ResponderExcluir